segunda-feira, 3 de agosto de 2009

Sorrisos





Há uma propaganda rolando na tevê, se não me engano de uma ONG que fala de uma vida melhor, em que as imagens bem escolhidas e esteticamente atraentes me fizeram parar e prestar atenção aos detalhes, coisa que raramente acontece em comerciais. O filme é bonito, mas no meio da sequência de pessoas de diferentes origens há um homem que bem pode ser um brasileiro comum, mulato, de óculos e camisa xadrez. Um rosto absolutamente comum, sem nada que o diferencie de milhares de homens do tipo, e que aparece apenas um ou dois segundos. O diferencial está no sorriso que exibe – aberto, franco, convincente. Pode até ter sido uma tomada ensaiada, e pode ser que o sorriso tenha sido fabricado para o momento. Mas é um sorriso que fala – fala de alegria, satisfação de estar vivo e até de auto-estima, pode?

Quando Chaplin compôs Smile, uma canção que expressa a força do sorriso (e que ganhou uma versão brasileira belíssima, na voz de Djavan), ele sabia o que estava dizendo. O sorriso tem uma força persuasória insuspeitada pela maioria das pessoas, e é capaz de conseguir mais que um arrazoado de meia hora, dependendo de quem sorri. Se alguém está insatisfeito, triste ou desanimado, deve experimentar um bom sorriso. Mesmo que a princípio seja forçado, auto-imposto, um sorriso joga um pouco de luz na escuridão e contamina um pouco as pessoas com sua mensagem. Por causa disso, é capaz de mudar para melhor o clima que cerca aquele que sorri. Ninguém sente vontade de se aproximar de uma pessoa cujo rosto é um prenúncio de lamentações e queixas. Um bom sorriso, no entanto, espalha simpatia a sua volta, e pode tornar os outros mais receptivos.

Não é preciso fingir uma alegria que não se sente na realidade. Uma alegria falsificada costuma ser um desastre e fazer do falsário um canastrão. Mas um sorriso não significa necessariamente alegria; pode-se sorrir por uma satisfação interior, por simpatia, por ironia ou por ter cumprido alguma coisa que nos parece importante. Pode-se sorrir por mil e uma razões, e quanto mais interiores elas forem, mais o sorriso será autêntico e convincente. Pode-se sorrir até por pensar em alguma coisa que nem existe, um desejo, uma idealização. Sempre que alguém sorri, sua musculatura facial assume uma tensão capaz de atrair o próximo. Primeiro, porque em geral o rosto de quem sorri melhora de aparência e se torna afável, agradável de olhar. E também porque um sorriso é um signo, indício de bem-estar, boa notícia, bom humor ou boa vontade para com o outro.

Então, se o estresse está alto, experimente um relaxamento muscular e sorria. Se a tristeza tenta morder você, sorria. E se alguma coisa vai muito mal e não dá sinais de melhora, experimente sorrir. Nem que seja na frente do espelho. Pode ser o começo de uma virada.

17 comentários:

Janaina Amado disse...

Nestes tempos confusos, difíceis, nada como um texto assim de esperança e mudança, que nos faz sorrir. Eu já estou.

Gerana disse...

Valeu, vamos sorrir!

Graça Pires disse...

Um sorriso. "Quero que me devolvam o sorriso. Inocente ou perverso pertence-me"... Um belo texto.
Beijos.

Adriana disse...

concordo...é o que diz aquela música...sorria,meu bem, sorria....

Euza disse...

Um velho dito diz que rir é o melhor remédio. E é, viu?
Não sei se vi esta propaganda. Se vi, não reparei no sorriso contado por vc. Mas foi um sorriso especial, já que inspirou este excelente texto!
Beijos, querida.

Denise disse...

Minha mãe costumava dizer que problemas e tristeza detestam sorrisos,e q assim sendo,ao sorrir vc os afastava.
Não sei o quanto ela estava certa,o que sei é q a alegria sincera,começa com um sorriso e só se alcança estado de contentamento quem sorri com o coração o que acaba refletindo nos olhos e no rosto todo.

Eu vivo sorrindo,e isso não significa que não sofra as minhas mazelas,mas que elas não grudam.....isso tenho certeza,não grudam mesmo.
Não é que minha mãe tinha lá suas razões rs

adorei tudo aqui

carinho
Denise

Maria Paula Alvim disse...

Sorriso é o raio X da alma. E o seu remédio também. Ótimo texto, gostei. Abraços.

Sandra... disse...

Oi Adelaide!
Mais um texto que nos faz refletir...E sorrir com a alma,irradia uma paz serena, que envolve todas as pessoas que nos cercam!
Amei suas linhas!
****************************
Aproveita o final de semana e fique com DEUS,querida amiga!
Beijos e té+!

Barbara disse...

Tá certíssima.
E também, já senti e sinto às vezes quando estou "de mal" e algo me faz sorrir, a sensação ruim se não desaparece por completo, diminui.

antonior disse...

É verdade! E quando sorrimos para dentro de nós, irradiamos a matéria mágica que pacifica a dor...
Gostei do post...e do espaço

Halem Souza disse...

Bem, Adelaide, além de ser horroroso, meu "rosto é um prenúncio de lamentações e queixas", hehehe. Mas há um outro pŕoblema (talvez, sintoma de neurose): eu sempre olho com certa suspeição as pessoas que riem demais. Ainda assim, tentarei seguir seu conselho. Um abraço.

lupussignatus disse...

o sorriso

é um rio

sem margens



[pena que os

plastificados

estejam em expansão]



*beijo*

Chá das Cinco disse...

Estou aqui por uma razão, pedir para você deixar no meu blog uma mensagem contra a VIOLÊNCIA no TRÂNSITO, no post " JUSTIÇA".

Sei que o irresponsável e os seus advogados procuram no Google notícias que tenham o nome do autor do crime, essa seria uma maneira de comunicarmos com ele e mostrarmos o nosso repúdio.A violência no trânsito mata mais do que as guerras.
Estou lutando duas vezes, uma contra o poder econômico do criminoso e outra contra o desrespeito as nossas leis.
Conto com a tua colaboração.
Gemária Sampaio

entremares disse...

Um político bem conhecido resolveu aproveitar aquela tarde ensolarada de domingo para fazer um pouco de campanha, já pensando nas próximas eleições. Convocou os seus assessores mais próximos e rumou ao jardim da cidade, contando encontrar as típicas famílias a merendar no parque, acompanhadas de crianças, jogos de bola e passeios de bicicletas.
Mal se aproximou do pequeno lago, junto da entrada do jardim, reparou que um imenso bando de pombos rodeava uma figura já de certa idade que, tranquilamente, ia atirando grãos de milho, de uma sacola que trazia pendurada a tiracolo.

- Mestre… que felicidade encontrá-lo por aqui… tenho andado precisamente à sua procura…
O Mestre sorriu-lhe, acenando com o braço.
- Estes fiéis amigos não me deixam partir, sabe? - e apontava para os pombos - … e ainda por cima, creio que alguns nem são daqui do jardim… vêm de mais longe…
- Oh, Mestre… só demonstra o quanto gostam de si… mas olhe, a propósito, será que me poderia ajudar?
- Ajudar? - espantou-se o Mestre - O senhor precisa da minha ajuda?
- É verdade, veja lá… é que sabe, aqui os meus assessores estão sempre a dizer.me que eu não sou suficientemente … popular… que as pessoas não acreditam totalmente em mim, enfim, disparates… e eu queria mudar isso… a sério que queria…
O Mestre envolveu-o num sorriso condescendente.
- Acreditar em si?... Hum… já experimentou … sorrir ?
- Sorrir ? Eu sou sorridente. Não me diga que ainda não viu os cartazes que estão aí espalhados por toda a cidade… os meus assessores garantiram-me que a fotografia até está muito boa…
- Ah, sim… os cartazes… claro… mas não, não me estava a referir aos cartazes… referia-me mesmo a si… já experimentou sorrir?
O politico ensaiou o seu melhor sorriso.
- Que tal? Não estou a sorrir?
O mestre olhou para ele, o seu próprio sorriso a desvanecer-se dos lábios.

- Não.. eu quero dizer, sorrir com alma, não simplesmente com a boca… repetir aquelas promessas todas que estão espalhadas por aí, nos cartazes da cidade… mas com um sorriso na alma… acha que consegue?

Dalton França disse...

Oi Dade!
Adorei a sua visita nocantinhodacurva.
Diante de agradável post e da beleza desse blog, só me resta deixar um doce sorriso procê... Além de um grande beijo, é claro!

Isa disse...

Olá, amiga,
Tenho acompanhado seu blog, é ,lindo!
Sou dos blogs "Winds", "Belle" e "The things about love", e estou aqui para lhe dizer que tem um selo para vc no meu blog! Vai lá , Beijos,
Isabela

Maria Muadiê disse...

oi, Dade, adorei sua visita, volte sempre.
Um sorriso pra vc.
Martha