sábado, 22 de setembro de 2007

Pode vir quente



É primavera enfim ao sul do Equador.
No Rio mandou se anunciar por um calorzinho bem carioca, e entra sorridente, clara, céu azul e brisa mansa. Chega das férias carregando flores, tintas e pincéis para mudar o colorido da cidade, que ultimamente a gente vê num degradê de cinza a negro.
Nós cariocas te saudamos, estação mais desejada no mundo inteiro. Se por acaso sentir um cheiro de pólvora, não se abale, não é nada. São incidentes banais do dia-a-dia – um túnel fechado aqui, invasões, um assalto com ou sem mortos ali, seqüetros de durações variadas, jovens larápios de uma eficiência sem limites, ases da motocicleta disputando uma olimpíada em que o prêmio não é o das medalhas, mas o que as vítimas carregavam na bolsa ou no carro. Às vezes uma equipe inteira de ladrões intrépidos que param o trânsito, fazem a féria até com certa graça, contanto que ninguém se engrace com eles, e deixam os pascaços zuretões e ranzinzas, como diria o Aldir Blanc.
Esperamos que tenha sido avisada e traga o carro blindado em vez da biga tradicional. Ah, e que não fique dando mole com sua cornucópia de madrepérola se derramando por aí. Um colete à prova de balas de fuzil também lhe seria útil, a ela e a nós, que tanto a invocamos e esperamos por suas flores coloridas. Não vá algum bandido atuado, iconoclasta e mau dar fim à estação mais querida e deixar o mundo para sempre mergulhado no inverno infernal da violência e da força bruta. Poetas, seresteiros, namorados, correi e ajudai a primavera a salvar nossas esperanças. Amém.

5 comentários:

ana vidal disse...

Engraçado, acabei de saudar o Outono! O que faz o tamanho de um Oceano...

sandra camurça disse...

Viva a estação das flores! Belo texto.

Um beijo.

Marcelo F. Carvalho disse...

O Rio e a primavera tem tudo em comum. Mas que anda um inverno só por essas bandas calorentas, por mais paradoxo que seja, isso anda!
________________
Abraço forte!

Maria disse...

Prece, texto, prosa, e tudo salpicado com o seu charme de escrever !!! Salve, salve a estação das flores que deixam as ruas tão mais coloridas, o Aterro parecendo pintura, os resquícios de praças com as flamboyant floridas, e as orquídeas a sorrir para nós !!! Grande beijo conterrânea.

Halem Souza (Quelemém) disse...

Amém! Se essa é a estação preferida pelos cariocas, não posso dizer o mesmo dos belo-horizontinos que curtem mais o inverno, que a cada ano, torna-se menor e mais raro. Um abraço.