domingo, 19 de outubro de 2008

Cachorro, só adestrado




Às vezes penso que, diante de tanta ignomínia e injustiça no mundo, o Ser superior a que dão nomes diversos pode bem perder a paciência com os humanos e impor a essa raça de insensatos alguma contenção ou penalidade que os faça cair em si, arrepender-se e compulsoriamente tentar consertar os estragos que têm causado ao próximo e ao planeta.

Não sei se o Ser superior se daria a esse desfrute, que talvez o rebaixasse aos olhos de seus adversários – numerosíssimos, pelo que se pode observar por aí. Mas se sua mão realmente pesasse com decisão sobre as cabeças rebeldes, talvez o resto do rebanho fosse tomado de temor, como nos relatos do Antigo Testamento, e decidisse repensar a vida.

Também acredito que tal testamento é uma prova de que esse assombro das pessoas ante o mal no mundo vem de tempos bem remotos, talvez desde que o homem apareceu na Terra tal como o conhecemos hoje. Ao contrário do que acontece diante dos acenos de uma vida além-túmulo, o castigo aqui e agora, sentido na carne e não por uma vaga ameaça, teria na certa um efeito mais decisivo para fazer entrar na linha os irresponsáveis, relapsos, violentos e egocêntricos de plantão – e haja plantão! O único risco seria tornar o comportamento do Senhor comparável ao dos humanos, que estão sempre prontos para a vingança e a retaliação. E também não se descarta a possibilidade – que alguns têm como certeza – de que o AT tenha sido apenas fruto do medo e do sentimento de culpa que os humanos, e só eles, são capazes de desenvolver.

Ninguém pode ser considerado inocente. Na certa somos todos culpados de muitas omissões e/ou atos destrutivos. A questão está no grau de persistência e virulência de nossas faltas, no cinismo com que nos julgamos no direito de usar e abusar de coisas e pessoas, no egocentrismo muitas vezes perverso de que somos capazes. Às vezes é preciso soltar os cachorros, mas antes temos que ter certeza de que estão adestrados.

Nesse terreno, o limite entre normalidade e doença é bem tênue. Os conhecimentos acerca de doenças e distúrbios neuropsíquicos explicam alguns desvios, como no caso do recente seqüestro e assassinato de ao menos uma das duas meninas envolvidas. Isso tem acontecido muitas vezes por conta da incapacidade, em geral de um homem, para suportar o fim de um relacionamento amoroso. Nesses casos, um afeto deturpado transforma o outro em objeto de posse de um desequilibrado, que tanto pode ser um advogado, como Pimenta das Neves, um fútil playboy como Doca Street ou um rapaz inexpressivo como o Lindemberg de Santo André.

A desigualdade social também cria um clima propício a ressentimentos e cobiças. As injustiças não param de crescer, a partir dos mecanismos iníquos de distribuição de bens e dinheiro, impostos pelo regime de capitalismo selvagem implantado no Ocidente. Mesmo entre os de classes semelhantes, o olho grande compele as pessoas ao consumismo e à corrupção. O que em princípio seria uma busca legítima de felicidade se avilta pelo desejo de ter sempre mais. E de quebra agrava o estresse, os estados de instabilidade psíquica, alimenta hostilidades, encoraja uma tendência ao confronto que acaba em agressões no trânsito e brigas de vizinhos. Sem falar na insatisfação crescente que empurra para a drogadição, a bebida e outras maneiras de fugir de uma realidade em que o prazer vai rareando, engolido pela ansiedade ou pela angústia.

O domingo está acabando. Com tanto incentivo à briga, melhor relaxar e se programar de jeito a dar mais espaço para o amor, a amizade, o bom convívio; buscar em si e nos outros o que se pode fazer para tornar um pouco melhor o bairro, mais acolhedora a casa onde se mora, o lugar onde se trabalha ou estuda; exercitar o cuidado de si e daqueles com quem queremos dividir a vida.

8 comentários:

Halem Souza disse...

Adelaide, tá certo. Soltar os cachorros, só de vez em quando. Mas o problema é que tem muita gente que pensa assim: "se eu não atiçar os meus primeiros, o outro vai fazer". E é aí que ninguém se entende...

Tem outra coisa que eu queria comentar. Depois que eu lembrar eu volto aqui(rs).

Um abraço.

Halem Souza disse...

Adelaide, eu acho que eu já havia postado um comentário, mas não sei se ele foi enviado. Caso tenha sido, desconsidere este.

O que eu dizia é que realmente solta-se os cachorros de vez em quando mas só em momentos extremos (e ainda assim "sem perdar a ternura jamais"). Não era isso o que você mais ou menos queria dizer, pelo que compreendi?

O problema que vejo (e isso me desalenta cada vez mais) é que as pessoas estão soltando seus cachorros como auto-defesa, antes mesmo do momento extremo. E como se pensassem assim: "se eu não açular as minhas feras, o outro faz isso primeiro e eu preciso me precaver).

Será que falei muita besteira?

Um abraço.

Janaina Amado disse...

Adelaide, este texto sério está belíssimo. Gostei muito.

Anônimo disse...

Olá,

Sou o marido da Neysi e li esse texto do seu blog...olha,concordo em gênero,número e grau com tudo o que está escrito,e sobretudo gostei muito do seu estilo...parabéns,muito prazer e bom domingo!

Um abraço,

Roberto

Anônimo disse...

HI, I just joined this community. I m from pakistan. I like this forum.......hope to learn lot of things here ;-)





---------------------------------------------
http://www.beatonlinepokers.com

Anônimo disse...

Thanks for sharing your thoughts. Outstanding!

Anônimo disse...

katalog seo seo katalog stron [URL=http://www.projekthouse.eu/firmy-wg-branz/moderowany-katalog-stron-seo-s-6531.html ]moderowany katalog stron internetowych[/URL] moderowany katalog stron internetowych internetowy katalog stron moderowany katalog www seo katalog stron [URL=http://www.katalog.eurofile.pl/internet,i,komputery/internetowy,katalog,stron,s,4178/ ]katalog stron[/URL] seo katalog stron seo katalog moderowany katalog stron internetowych internetowy katalog stron [URL=http://www.wman.com.pl/internet,i,komputery/przyjazny,katalog,stron,www,s,5070/ ]katalog stron[/URL] moderowany katalog stron www seo katalog katalog stron seo katalog stron [URL=http://www.katalog-marta.com.pl/internet,i,komputery/przyjazny,katalog,stron,www,s,1558/ ]seo katalog[/URL] seo katalog moderowany katalog stron www katalog stron www moderowany katalog stron seo [URL=http://www.ojejyou.eu/firmy-wg-branz/katalog-stron-www-s-3740.html ]moderowany katalog www[/URL] moderowany katalog stron seo katalog stron seo katalog stron moderowany katalog stron internetowych [URL=http://www.katalog24h.pl/internetowy,katalog,stron,oferta,1875/ ]moderowany katalog stron[/URL] przyjazny katalog stron www katalog stron moderowany katalog stron www katalog stron www [URL=http://www.hoopla-hoopla.eu/firmy-wg-branz/internetowy-katalog-stron-s-3525.html ]przyjazny katalog stron www[/URL] katalog stron katalog stron moderowany katalog stron internetowy katalog stron [URL=http://www.katalog-tvp.pl/internet,i,komputery/moderowany,katalog,stron,seo,s,4557/ ]internetowy katalog stron[/URL] moderowany katalog stron internetowych przyjazny katalog stron www moderowany katalog stron www katalog seo [URL=http://firmy.pro/reklama,i,marketing/moderowany,katalog,stron,internetowych,s,4132/ ]seo katalog[/URL] moderowany katalog stron internetowych moderowany katalog www przyjazny katalog stron www katalog stron www [URL=http://www.arax.com.pl/internet,i,komputery/seo,katalog,s,5209/ ]seo katalog stron[/URL] przyjazny katalog stron www moderowany katalog www katalog seo moderowany katalog stron www

Anônimo disse...

My sister saved this website for me and I have been reading through it for the past several hours. This is really going to assist me and my friends for our class project. By the way, I like the way you write.